terça-feira, agosto 13, 2013

Adeus, menino



Estradas de céu levam mais longe
Como voar?
Juntar a bagagem necessária
Deixar para trás
Olhar em riste
Dois mundos
Duas vidas
Hoje e depois

Partir

Quem fica
Quem vai

Uma floresta adensa em mim
Selvagem e incauta
Pulso uma dor prateada
Me afogo
Cega, já não sei:
Prá quê tudo isso?

Tudo é tão ligeiro
Eu não

.