domingo, abril 06, 2014

Solidão

Sempre decanta um sopro de solidão
Quando o movimento do dia se deita.
A noite nos envolve em seus lençóis
Bela como uma sereia
E nos promete tanta ventura....
Só nos resta sonhar.