quarta-feira, abril 18, 2007

Tua lua.



Foto de Pedro Moreira.


Tua lua.


A lua é toda tua
basta admirar.
Ela espera por um dia,
uma poesia,
uma alegria,
desejosa de não mais voar.

É tua a lua lá na rua.
Te fita,
te cativa,
é só deixar entrar.
Corre mundo a espreitar
seguindo sempre de volta
para jamais se apartar.

É tua a lua crua
que cresce e decresce,
desaparece,
costumada a viajar.
Sua curva é silenciosa,
sua calma cautelosa,
sua luz sempre a girar.


É tua a lua ao longe,
se encolhe,
esconde,
querendo pernoitar.
Coberta, inda floresce
e quando escurece
tenta tanto tatear.

É tua a lua nua
sempre à mostra,
pura, pura, pura.
Se encosta,
não desgosta,
só querendo entrar,
ficar,
e não mais deixar.

Denise Gomes.

Nenhum comentário: