domingo, junho 29, 2008

Mãos de uma vida


Foto de Luis Ventura
.
.
Mãos de uma vida
.
.
Já não trago tabaco, vinho,
ou mãos vazias.
Depois de tanto caminhar,
peso sobre a bengala.
.
Doces os frutos colhidos,
amargas suas raízes
arrancadas ao dissabor
de um tempo que não vivi.
.
Tateio com o rosto ao vento
a ver que ares sopram do horizonte.
Selo meu cavalo mais manso
pois, longe não vou mais, não.
.
.

Nenhum comentário: